terça-feira, 29 de julho de 2014

em defesa de Israel

ANTES DE USAR A PALAVRA DESPROPORCIONAL, LEIA:
• Israel saiu de gaza em 2005; não existe essa de território ocupado.
• Israel deixou plantações etc. O hamas destruiu.
• Israel passou os últimos anos recebendo foguetes e pacientemente calou-se e o mundo omitiu-se. Realmente, desproporcional esta paciência.
• Os ataques do Hamas intensificaram-se e com foguetes feitos na China, Rússia e Síria; mais potentes, certeiros e destruidores.
• O mundo nunca se manifestou e Israel teve que atacar p/ se defender.
• Se Israel fosse covarde, resolvia tudo em 01 dia, usando apenas mísseis e força aérea. Realmente se conteve de forma desproporcional.
• Para preservar civis, fez ataques cirúrgicos e avisando antes; telefonando p/ os moradores saírem pois sabia-se que abrigavam lançadores de mísseis. Vcs já viram alguém avisar que vai atacar? Realmente uma dignidade desproporcional!
• Os ativistas do Hamas esfolavam os moradores que atendendo aos avisos Israelenses tentavam sair de casa.
• Israel, para preservar os civis, entrou com soldados a pé e isto custou vidas que a imprensa internacional não valoriza. Um altruísmo desproporcional.
• Dos dois lados o sangue é vermelho e a dor da perda é cruel. Entretanto, o lado do Hamas faz apologia à morte e o lado israelense comemora a vida como o bem mais valioso. Israel fornece , sem obrigação, a água, luz e alimentos à gaza, enquanto os terrorista pretendem varrer Israel do mapa. Onde sobra espaço para a diplomacia?
• Israel descobriu mais de 50 túneis criados para invasões sanguinárias objetivando atingir população de Israel de surpresa; e mais de 100 bases de lançamento de mísseis escondidos em escolas, casas e hospitais. Uma sanha por ódio desproporcional!
• Esta ação de Israel não é desproporcional pois, além de Israel ter recebido mais de 5.000 mísseis em anos, só depois atacou (a desproporção está na paciência); e não usou o poder bélico destrutivo e sim preventivo, expondo seus soldados ao evitar usar meios mais destrutivos justamente p/ preservar os civis. Meu D’us, por que o mundo se veda a ver isso?
• Israel sabe melhor que os pseudo humanistas de plantão discernir muito bem entre a pobre população de gaza e os extremistas opressores do Hamas.

• Será que o mundo já esqueceu o que foi feito às Torres Gêmeas; de Sadan Hussem; Bin Laden; Sequestro de Aviões; Al Quaeda; Talibãs, e outros atos terrorista empreendidos por extremistas islâmicos?
• Veja no mapa-mundi o tamanho de Israel e dos 22 países da liga árabe. Veja se consegue ver Jerusalém perfeitamente sem lupa. Agora compreendo se voltarem a usar a palavra “desproporcional”.
• Os dirigentes do extremismo terrorista islâmico ordenam de dentro de piscinas em hotéis luxuosos que a população palestina se imole. Covardia e audácia desproporcional!
• O dinheiro da ajuda humanitária internacional é desviado para corrupção e compra de armas.
• A população de Israel é de sete milhões, dentro dos quais vivem 1,5 milhão de árabes-israelenses com todos os direitos civis dos judeus. Enquanto isso, nos países árabes vizinhos, vivem aproximadamente 500 milhões de pessoas. Vc ainda quer falar de desproporção?!
• Será que o que os extremistas dos recém criados califados fazem crucificando cristãos só por serem cristãos; outros, incendiando oponentes; outros criando crianças para serem homens-bomba; a guerra civil na Síria que já matou por volta de 180.000 pessoas, não são vistos por todos os países. O que de especial temos para chamarmos tanta atenção negativamente, até mesmo quando nos defendemos ?
• Abro mão de opinar pois os fatos são incontestáveis e só não enxerga quem tem conveniências para achar o contrário.
• Infelizmente o mundo não foca em quem provocou a briga e sim em quem sangrou mais. É a mais covarde hipocrisia e inversão de valores. Mas um dia o petróleo perder seu valor, outras matrizes energéticas serão necessárias por conta da preservação ambiental e aí...
• Será que deveríamos deixar que todos os mísseis acabassem com nossa população para então o mundo, provavelmente, ter pena? Quem já passou por Nabucodonosor; Tito; Cruzadas; Pogrons; Inquisição; Holocausto etc tem certeza que não!
• Nosso Sábio Hillel já dizia: Se eu não for por mim, quem será? Se não for agora, quando? Mas, se eu for só por mim, quem sou eu?
Só tendo uma cara-de-pau muito desproporcional para não ponderar tudo isso!!!






2 comentários:

  1. Parabéns pelo Post, mto boa postagem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. fico muito feliz que vc tenha gostado Eduardo.
      Israel está no meu sangue, na minha pele, na minha alma.
      Seja muito bem vindo
      bjsssssss

      Excluir